Cinquentão transando com novinha gostosa

Cinquentão dotado transa com novinha em mais um de nossos contos eróticos de sexo grátis aqui no site de contos de sexo amador. Sou engenheiro, tenho 53 anos, 1.85 de altura, 85 quilos, pratico esportes, não sou galã mas sou atraente. Sou casado já a algum tempo e minha esposa já não quer mais tanto sexo, por isso fico ás vezes com muito tesão.

Como sou um homem sério, não fico flertando por aí e às vezes fico lendo alguns contos pornos na internet e depois me masturbo. Porém, certo dia estava no escritório com muito tesão e como estava tranquilo aquele dia, fui dar uma conferida em alguns contos e de repente vem à minha sala uma jovem de 21 anos, filha de uma colega de trabalho que passou na minha sala pra dar um abraço no tio.

Quando ela adentrou à porta, imediatamente fechei o site e com um sorriso me disse:

– Vim te dar um beijo e um abraço tio.

continua depois da publicidade

Eu me levantei e havia um certo volume na minha calça e pude perceber que ela baixou discretamente os olhos e percebeu, mas mesmo assim me deu um abraço bem apertado e meu cacete duro encontrou através do jeans a bucetinha dela e ela me abraçava e balançava como se quisesse provocar um pouquinho.

Me deu um beijo no rosto e disse que estava com saudades pois estava fazendo faculdade fora e a uns 3 anos não no víamos… Pra resumir, conversamos um pouco e ela ficou sabendo que às vezes eu ia na cidade em que ela estava estudando e pediu meu whatsapp para não perdermos mais contato.

Livia (fictício), é uma garota de 1.70 de altura, magra mas com bumbum arrebitadinho, cabelo liso e um sorriso encantador. Não parei de pensar naquele abraço, mas depois de uns dias deixei de lado e achei que fosse coisa da minha cabeça.

Depois de umas duas semanas, ela me chama no whatsapp como quem não quer nada e pergunta quando é que vou pra cidade dela pra tomarmos um café e por coincidência eu iria no outro dia prá lá e la se mostrou muito feliz em saber disso e me respondeu:

– Hum, espero ganhar outro abraço como aquele ultimo que dei nela.

continua depois da publicidade

Gelei na hora mas tomei coragem e escrevi:

– Vou dar outro bem mais demorado.

– Assim não vou aguentar tio.

Foi aí que percebi que ela era safadinha…..E eu sou um homem sério, discreto mas entre 4 paredes sou safado.

Cinquentão fode novinha safada

Combinamos então e de nos encontrarmos. Quando cheguei ao local lá estava ela com um short jeans não muito curto mas que mostrava as belas pernas dela e uma blusinha que usava sem sutiã e que mostrava que ela estava excitada, pois os biquinhos estavam bem empinados. Parei o carro e fiquei admirando por alguns segundos e não deu outra, fiquei de pau duro, desci e me aproximei dela e ela olhou pra conferir como eu estava e dessa vez ficou um pouco ruborizada e eu disse antes dela, vai querer aquele abraço?

continua depois da publicidade

Como ela estava em cima do meio fio e eu em baixo, abracei-a e ela se jogou no meu pescoço dobrando as pernas pra trás e como estava mais alta, sua bucetinha se encaixou em cima do volume duro na minha calça e então com uma mão na cintura dela por trás e a outra na nuca dela à mantive ali sentindo meu pau pulsar pela calça jeans e eu sentia seus peitinhos gostosos. Ficamos ali, um beijando o rosto do outro por longos segundos.

Desceu daquela posição, me olhou no rosto e falou, ai eu não aguento tio. Tapei os labios dela com um dos dedos e peguei ela pela mão e levei para o carro, sem dizer nada, fui dirigindo e alisava a perna dela com a mão, ela correspondeu virando-se de lado no banco do carona e passando a mão no meu peito e no meu rosto.

Rapidamente cheguei à um motel, fui entrando e ela não relutou. Parei o carro na garagem do apartamento e então a beijei bem devagar, ela correspondeu e só me disse, você não imagina a quanto tempo eu o queria e quando te vi aquele dia de pau duro, fiquei louca…. Depois disso a peguei com loucura também, levei no colo pra dentro, fomos tirando as roupas um do outro, beijei o corpo inteiro dela que se arrepiava muito, mas não beijava os seios e nem a buceta dela, passava perto e ela se contorcia, até que fui dando voltas naqueles biquinhos rosados, até suga-los, primeiro de leve, depois mais forte e depois com volúpia, enquanto meus dedos davam voltas em torno da bucetinha dela.

Deixei os peitos e fui descendo e corri com a língua nas laterais dos grandes lábios, ela gemia feito louca. Depois a coloquei de quatro e comecei a lamber seu cuzinho rosadinho e la gritava de prazer.

Pedi pra ela chupar meu pau que ela fez com maestria e eu dizia:

– Isso sua putinha gulosa, engole essa vara que você queria a tanto tempo, ai que delicia, vai putinha hoje você vai ser a cachorrinha do titio.

Quando o cacete estava bem duro deitei ela na posição de frango assado segurando as duas pernas com as mãos e deixando a bucetinha linda se abrindo pra mim, comecei a socar meu pau bem devagar até entrar tudo e comecei a bombar e xingar, chamando-a de putinha safada, cachorra vadia, toma nessa buceta gostosa, isso… e ela gritava, ai seu safado, me come tio tarado, gostoso, pirocudo, ai que delicia e mais uma vez ela gozou e caiu de lado extenuada.

Fiquei ali um pouco beijando-a e alisando-a ainda de pau duro pois não tinha gozado e quando ela recuperou um pouco as forças à levei para o banheiro e tomamos uma banho bem gostoso com muito beijos e carinhos. Voltamos para o quarto e peguei um gel e comecei a massagear o cuzinho dela que me disse que nunca havia feito anal mas queria comigo.

Massageei muito, fui deixando ela bem relaxada, introduzindo a ponta do dedinho e rodando, depois enfiando o dedinho mais, e fui trocando de dedo, até conseguir introduzir dois, tudo muito lentamente. As vezes tirava e começava de novo. Até ela se sentir segura e pedir pra que eu coloca-se a pica.

Quando entrou a cabeça ela deu um berro e ficamos parados por um tempo…. depois fui dizendo a ela para que ela foce forçando o cuzinho contra o meu pau no limite dela e assim foi até encostar as bolas…tirei e fui colocando de novo devagar…umas 5x assim até ela já ensaiar uma reboladinha….

Aí não parei mais, ela com a cara no lençol e abrindo o rabo empinado pra cima, e com uma das mãos eu segurava o rabo de cavalo e com a outra a cintura dela e socava, falando que delicia de cuzinho apertado minha putinha, hoje vou arrobar seu rabo sua cachorra, rebola nessa vara sua vadia, isso assim delicia, gostosa, aí que tesão de rabo gostoso…

Isso seu tarado rasga meu cú vai, goza gostoso seu puto safado…. aaahhh!… tirei do cuzinho dela e jorrei naquele rostinho lido, litros de melzinho branco grosso. Foi delicioso.

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2020 - Fotos Amadoras – Fotos De Sexo Caseiro – Sexo Em Quadrinhos – Contos De Sexo



fotos de famosas nuavideos amadoresquadrinhos de putariafamosas nuasquadrinhos eróticos incestofotos de lindas bucetasfotos de famosas nuasquadrinhos incestosangela vieira nuacontos eroticos verdadeiroscontos erodragon ball pornfotos pornoporno em quadrinhos incestocasadas amadorashqs de sexofotos de dupla penetraçãoquadrinhos erotico incestofamosas peladacoroas peladashqs eroticascoroa nuacasadas amadorasler contos eróticossexo contosquadrinhos eroticos esposacoroas brasileiras nuascontos eroticos picantesnovinhas nuasquadrinhos eróticos completosfotos de gozadastirinhas eroticasconto eroticosnovinhas amadoras nuaspriminha gostosa 13hq milfcontos eroticos fotosfotos de gordinhas nuashentai seirenquadrinhos eroticos milftoonquadrinhis eroticoscontos cunhadaai papyfotos de famosas peladasfotos de negras rabudasfotos da playboyninfetas fotosas aventuras de liafotos de coroas trepandomulheres casadas nuasloira gostosa fotosfamilia sacana de graçafotos de amadoras gostosascoroa nuahq eróticasbrenda paescontos erotfotos de famosas nuasfoto de coroa gostosanumero 18 peladaangela vieira nuafotos de sexo com coroascontos eroticos mae e filhocontos pornograficosas aventuras de lia 9sexo amador fotofotos nuasquadrinho eróticoscontos eróticos em quadrinhossexo contosfotos nuascontos de sexopriminha gostosa 18 parte 3